terça-feira, maio 17, 2022

Jensen Huang, CEO da Nvidia, acredita que a demanda por microchips está muito acima da capacidade de oferta e que isso irá impactar negativamente a produção de placas de vídeo nos próximos anos.

Crédito: Foto por Ishfaq Ahmed

Em entrevista recente ao Yahoo, Jensen demonstrou preocupação quanto a capacidade da Nvidia em entregar suas placas gráficas ao mercado em decorrência do gargalo produtivo causado pela falta de chips.

++ Leia mais: MUDAMOS DE OPINIÃO MAIS FACILMENTE QUANTO ERRAMOS FEIO; INCLUSIVE SOBRE POLÍTICA

“Nós não temos uma bala de prata para operar a cadeia produtiva,” disse Huang. “Nós temos o suporte de nossos fornecedores. Nós temos sorte de termos múltiplos fornecedores, que nossa cadeia produtiva é diversa e que nossa empresa é grande o suficiente a ponto de termos o suporte de um grande ecossistema ao nosso redor.”

As expectativas da Nvidia não são muito diferentes de outros fabricantes de placas eletrônicas; o diretor geral da Toshiba recentemente também constatou sua preocupação quanto ao gargalo produtivo e que este deve durar até meados de 2022.

Pat Gelsinger, CEO da Intel, é ainda mais pessimista, afirmando que o gargalo produtivo irá perdurar até pelo menos 2023.

++ Leia mais: ECONOMIA DE NEW WORLD ESTÁ FALINDO; CORRUPÇÃO ENTRA EM CENA

A falta de chips também impactou a produção de consoles. Phil Spencer, chefe executivo da Xbox, disse que a companhia está “trabalhando duro para trazer o console para o mercado, mas que este é um desafio que vamos ter que trabalhar em cima por um tempo.”

Por outro lado, a Sony tem reduzido sua expectativa de produção para cerca de um milhão de PS5 devido as dificuldades em obtenção de insumos.

Anúncio: Mapa da Masmorra
Tags: , , , , , , ,

newsletter

Seja o primeiro a ficar sabendo das melhores novidades diretamente em seu email

QUEREMOS VOCÊ